(41) 3672 3681 / (41) 3672 3106
operacional@institutochicomendes.org.br
23 set 2016
technicolor-thomson

TECHNICOLOR recebe certificação SELO VERDE

A TECHNICOLOR recebe a certificação Selo Verde através do PROJETO DE CAPTAÇÃO DE ÁGUA PLUVIAL E REUSO NA ÁREA EXTERNA DA EMPRESA E NA CIRCUVIZINHANÇA. O foco principal deste Projeto é elaborar e executar atividades na fábrica da TECHNICOLOR atuando em pesquisa de soluções voltadas a redução do consumo de energia elétrica e eficiência energética e reaproveitamento da água pluvial, melhoria no tratamento de efluentes, reaproveitamento de resíduos e interação com a comunidade.

22 set 2016
21-de-setembro-dia-da-arvore

21 de Setembro – DIA DA ÁRVORE

Este é o momento oportuno para a reflexão a respeito do desmatamento e da importância da conservação dos recursos naturais. No dia 21 de setembro, comemora-se o Dia da Árvore em todo o território nacional. Essa data tem por objetivo conscientizar a população sobre a importância dessa grande riqueza natural e foi escolhida por estar próxima ao início da primavera.
Assim como todas as plantas, as árvores possuem papel essencial na produção de oxigênio. Por meio da fotossíntese, vegetais, algas e algumas bactérias são capazes de transformar a energia luminosa em química e fixar o carbono em compostos orgânicos. Durante esse processo, oxigênio é liberado para o meio.
Além da fotossíntese, as árvores exercem diversos outros papéis ecológicos. As espécies arbóreas, por exemplo, evitam a erosão e melhoram a umidade relativa do ar por intermédio da evapotranspiração. Também servem de moradia para várias espécies de animais, além de fornecerem alimento para uma grande quantidade de organismos vivos, incluindo o homem.

14 set 2016
somai

SOMAI NORDESTE – Conquista Selo Verde 2016

A Responsabilidade Socioambiental da SOMAI de Montes Claros no norte de Minas Gerais, não está só em cumprir as leis, mas, desenvolver projetos para a proteção ambiental, levando em consideração os pontos de vista e opiniões das comunidades em que atua. Parabéns a Somai e toda sua equipe.

14 set 2016
unesp

UNESP conquista pelo segundo ano consecutivo SELO VERDE

A UNESP é uma das maiores e mais importantes universidades brasileiras. Preocupa-se principalmente com o desenvolvimento tecnológico nas áreas de automação, robótica e meio ambiente voltada a preservação ambiental e programas para o desenvolvimento urbano e rural autossustentável. Em função de seus esforços em prol ao meio social e ambiental a Unesp recebe o Selo Verde – Prêmio Chico Mendes edição 2016.

02 set 2016
imglogo

Suindara Brasil conquista Selo Verde 2016 com Produto Amigo da Natureza

Suindara Brasil é a continuidade do Projeto Fazenda Escola, um trabalho eco educacional realizado numa fazenda na região serrana do Rio de Janeiro, de 1986 a 2007. Tendo como principal objetivo fazer com que as crianças aprendessem a amar e respeitar a terra, o trabalho virou referência em Educação Ambiental na região. Durante o passar dos anos, os objetivos foram se intensificando e começaram a abranger toda a problemática da poluição ambiental e o sério risco de degradação em nossas fontes de recursos naturais. E é na categoria Produto Amigo da Natura com o Eco Brindes Suindara Brasil – Arte e Sustentabilidade, a empresa é aprovada na Certificação Selo Verde e recebe o Prêmio Chico Mendes 2016.

 

01 set 2016
20160721_213702 (2)

Semana de Palestras e Seminários em Petrópolis e Região – INPRA

Apresentação do Instituto Internacional Chico Mendes

A importância da Certificação Ambiental para empresas em instituições petropolitanas

PEA – PROCERT e PRONEC – Julho de 2016

 

18.07 à Abertura: Sicomércio – Palestra Apresentação INPRA e Mini Cursos – Certificações Sustentáveis

19.07 à Entrevista Canal TVC16 CANAL PETRÓPOLIS

20.07 à Entrevista Canal TVC16 CANAL PETRÓPOLIS

21.07 à Reunião com Suindara Brasil – 1ª empresa Certificada PROCERT (Itaipava)

22.07 à Encerramento Solene: Palácio Amarelo – Câmara Municipal de Petrópolis

 

20160718_100511 (3) 20160720_095906 (2) 20160720_212635 (3) 20160721_213453 (2)

 

 

Entrevista com Sérgio Taldo: “Bom Dia Cidade, 18-07-2016: TVC16 Canal Petrópolis”

 

Entrevista com Karina Bruno e Sérgio Taldo: “Bom Dia Cidade, 20-07-2016: TVC16 Canal Petrópolis”

 

30 ago 2016
eletrobras

Eletrobrás Amazonas novamente certificada com o Selo Verde

A Eletrobrás Amazonas recebe o Selo Verde novamente e neste ano através do Projeto de Logística e Manufatura Reversa de Medidores de Energia Elétrica, que tem como objetivo de implantar a logística reversa de medidores de energia, mediante a alienação para empresas de reciclagem de resíduos sólidos. O projeto criou uma nova forma de alienação de bens inservíveis, o aprimoramento da forma de acondicionamento de bens inservíveis, o treinamento dos colaboradores sobre meio ambiente e gerenciamento de resíduos sólidos, a melhoria do clima organizacional, a reciclagem de 113 mil medidores de energia elétrica que geraram 22.184kg de sucata de vidro; 41.091 de sucata de ferro; 33.268 de sucata de alumínio; 14.750 de sucata de sobre; 9.238 de sucata plástica; 6.322 de sucata de imã, totalizando 129.037 resíduos sólidos reciclados.

25 ago 2016
Somar

SOMAR Mineradora é a mais nova empresa a conquistar Selo Verde 2016

Parabéns à SOMAR Sociedade Mineradora, que foi aprovada no processo para aquisição do Selo Verde. Sediada em Porto Alegre a Somar atua na extração de areia em recurso hídrico. Utiliza a tecnologia para manter suas operações de modo seguro e em harmonia com o contexto socioeconômico e ambiental do seu entorno, garantindo a exploração de maneira sustentável. Mais uma empresa outorgada pelo Selo Verde e merecedora pois é consciente de suas responsabilidades junto ao meio social e ambiental.

 

10 ago 2016
embrapa

Grupo DSR, empresa certificada com Selo Verde, em parceria com EMBRAPA, estimula plantio de araucárias em estradas do Paraná

Um projeto desenvolvido no sul do Brasil estimula o plantio de araucárias na beira da estrada para embelezar a paisagem. Essa prática é uma forma de ajudar na preservação da espécie e de dar renda ao pequeno produtor.

A araucária é uma árvore imponente, que dá para conhecer de longe, principalmente pelos galhos que se esticam para o lado, deixando a copa em forma de taça.

Uma estrada pode passar despercebida quando apenas cumpre a função de ligar um ponto a outro. Agora, quando nas suas margens existem árvores gigantes como as araucárias, essa mesma estrada se transforma em alameda. Com isso, agrada aos olhos de quem passa por ela, proporcionando um deslocamento bem mais prazeroso.

Foi atrás desse cenário que a Embrapa Florestas lançou o projeto estradas com araucárias, já presente em pequenas propriedades de Santa Catarina e do Paraná. No município de Fernandes Pinheiro, o agricultor Darci Pires e o filho Éder tiraram o dia para o plantio das primeiras mudas nas suas terras. O plantio da araucária pode ser feito com mudas já formadas ou com o próprio pinhão, que é a semente da árvore.

Mesmo desativada para o trânsito de veículos, a alameda que serviu de inspiração para a criação do projeto do agrônomo da Embrapa Edilson Batista chama atenção das pessoas que circulam pela zona rural do município de Colombo. “A araucária é a espécie símbolo do estado do Paraná. É uma espécie ameaçada de extinção. A gente coloca a cada cinco metros uma araucária. Então, são 200 araucárias por quilômetro. Isso daria em torno de quatro hectares de floresta nativa”, diz.

Em quatro anos, o projeto Estradas com Araucárias se espalhou ao longo de cem quilômetros, se somados todos os trechos onde foi feito o plantio nos estados do Paraná e em Santa Catarina. Muitas árvores ainda estão com cerca de 60 centímetros. A ideia é dobrar o número de produtores até 2018, passando de 65 para 130.

O projeto tem a ajuda de patrocínio de empresas como a transportadora DSR, que financia os agricultores para fazer a compensação ambiental de parte da poluição emitida pelos seus caminhões, que consomem 1,2 milhão de litros de diesel por mês.

“Nós emitimos em torno de 0,00264 toneladas de CO2 por litro de diesel. Então, isso dá um volume bastante razoável de emissão. Nos 500 caminhões nós estamos falando de 30 mil toneladas de CO2 emitidos. Nossa meta de compensação é de 15%. Mas hoje nós estamos em torno de 8% a 10% de compensação”, diz Paulo Caffeu, direto executivo da transportadora.

A decisão de apoiar o projeto tem relação com a postura atual de alguns clientes, que, cada vez mais, levam em conta o respeito ao meio ambiente na hora de fechar negócio. Para cada araucária plantada a transportadora paga R$ 5 ao ano. Os agricultores se comprometem com o plantio de 200 árvores por propriedade. O plantio dá um incremento de R$ 1 mil na renda anual de pequenos produtores como Ivalmor Caranhato, que trabalha multiplicando caixas de abelhas nativas, daquelas sem ferrão, que produzem um mel especial.

As araucárias plantadas pelo produtor estão hoje com três anos. Quando as árvores começarem a dar pinhão, o agricultor deixa de receber o patrocínio do projeto. “A ideia é que esse produtor seja remunerado por volta de 15 a 18 anos. Aí essa araucária vai estar produzindo pinhão e esse proprietário vai poder estar comercializando esse pinhão”, diz Carlos Henrique Nauick, agrônomo da Unicentro.

Como o projeto se desenvolve nas margens das estradas, é preciso respeitar algumas orientações na hora do plantio.

“Sempre fora da faixa de domínio das estradas. Essa faixa de domínio é constituída pela pista, acostamento e área de escape. Ela tem que ser plantada dentro da propriedade”, explica Edilson Batista, agrônomo da Embapra.

O agricultor Anselmo Bello Andrade fez o plantio das araucárias através de sementes. Em algumas covas nasceu mais de um pé. Hoje, o agricultor faz o raleio, tirando as mais fracas e deixando as mais fortes.

O plantio de araucárias não é novidade na propriedade do agricultor Anselmo Bello Andrade. Há 35 anos atrás, ele semeou árvores que hoje produzem o pinhão para a família. Parte do material usado para construir a varanda no fundo da casa foi comprado com o ganho das araucárias que o agricultor plantou na beira da estrada.

O lazer de hoje é comer os pinhões que acabaram de sair do fogo. Daqui a algum tempo, a produção virá das araucárias plantadas na beira da estrada, que, além de dar renda à família, prometem embelezar a paisagem.

 

Assista o video neste link

 

 

fonte: http://g1.globo.com/economia/agronegocios/noticia/2015/06/projeto-da-embrapa-estimula-plantio-de-araucarias-em-estradas-do-parana.html

Powered by themekiller.com